Fim do Programa mais Médicos e as mentiras da imprensa


Jair Bolsonaro já sinalizava antes mesmo da sua campanha presidencial o seu descontentamento com o Programa Mais Médicos do Governo Federal. O programa sempre esteve sob forte suspeita de ser apenas uma ferramente de financiamento da ditadura cubana e que muito dos enviados ao Brasil nem sequer são médicos.
Algumas teorias de conspiração também contaram que esses eram agentes do governo cubano que estariam vindo para cá para uma revolta armada e também uma menos descabida de que alguns sejam apenas policiais que vigiam os médicos verdadeiros para que eles não fujam.
Outro grande descontentamento sobre o programa era de que os médicos não passaram por exames para revalidar seus diplomas enquanto milhares de médicos brasileiros formados no exterior esperam anos para poder realizar os exames.
Há também o fato de que o governo de Cuba confisca a maior parte dos salários dos médicos, seus passaportes são retidos, suas famílias não podem vir para o país e seus passaportes ficam retidos e qualquer tentativa de deixar país gerará prisão e extradição.
Bolsonaro quer que os médicos passem por exame de revalidação e que aqueles que passarem nesses testes poderiam continuar exercendo a medicina no Brasil, suas famílias teriam que ser trazidas para cá e os salários pagos integralmente. A resposta do governo cubano foi retornar os médicos para Cuba e a imprensa noticia como "Bolsonaro acaba com o Mais Médicos", claramente uma fake news.

Comentários