"Você vai acreditar em mim ou em seus próprios olhos?" Nazismo é direita ou esquerda?


Já faz alguns dias que a internet retomou uma discussão sobre qual é o posicionamento político do regime nazista que governou a Alemanha entre 1933 e 1945. A embaixada Alemã criou uma publicação em sua página oficial do Facebook afirmando que apesar de conter "socialista" e "trabalhadores" no nome do partido o regime comandado por Adolf Hitler era de posicionamento a direita e que essas palavras só constavam no nome para poder se aproximar da classe trabalhadora, mas vamos fazer uma analise. Durante os anos que se seguiram após o fim da Primeira Guerra Mundial, a Alemanha mergulhou em uma profunda crise, mas passando-se os anos uma nova elite financeira surgiu dentro daquele país, que se concentrava principalmente entre a parcela da população que era judia. Existe um erro, que acredito eu, seja proposital, de quando vão falar sobre os judeus que foram oprimidos durante os anos de governo nazista na Alemanha, que a situação deles era diferente das dos demais cidadãos alemães, como se aqueles judeus estivessem chegado a pouco naquele país, mas isso não é verdade, a Alemanha já tinha uma parcela da população judaica desde a Idade Média no Século IX com a expansão do comércio no leste da Europa, logo aqueles judeus que foram enviados para os campos de concentração não eram imigrantes muito menos refugiados faziam parte integrante da população alemã e eram cidadãos daquele país há muitas gerações.
Como já é de conhecimento geral os judeus sempre tiveram tino para o comércio e no tempo depois da guerra passaram a se emprenhar na função de empresas de valores, como antiquários, galerias de arte, bancos e casas de penhor. Emprestavam dinheiro a juros e com isso muitos conseguiram formar fortuna. Nesse meio tempo, em 1917, já havia estourado a revolução socialista na Rússia e a recém criada União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS) se expandia a passos largos no Europa Oriental e no norte da Ásia e tinha como objetivo se expandir cada vez mais e em direção da Europa Ocidental, tendo então as ideias socialistas também ganhado força na Alemanha devastada pela guerra, uma barriga com fome se convence muito fácil se alguém te promete um pão. Mas orgulhosos como são os alemães não queriam entregar a sua soberania para os soviéticos e os "Internacionais Socialistas" passaram a ser rejeitados e logo então surgiu o socialismo alemão ou o "Nacional Socialismo" que tinha o mesmo objetivo do socialismo comum, mas com aspectos nacionalistas que se inclinasse para a utopia socialista sem ter de passar pela subversão e reposicionamento cultural que ocorria nos demais países que aderiam ao internacional socialismo soviético. É dentro desse contexto que Adolf Hitler surge como um jovem líder partidário, desiludido e como todo e qualquer socialista culpa os outros pelas suas desventuras e seus fracassos. Então podem surgir vários devaneios sobre como Hitler se tornou esse ditador tão temido, uns dizem que foi por conta dos tempos em que foi morador de rua quando era um artista plástico medíocre, outros dizem que ele tivera uma namorada judia que havia partido-lhe o coração, mas a verdade que é de conhecimento geral de que todo militante de partido socialista sonha em estar em cima do palanque e ele conseguiu alcançar seu objetivo. Com boa oratória ele cavou seu caminho na hierarquia do partido. A discussão que acontece hoje sobre se o nazismo é de esquerda ou de direita se deve pelos acontecimentos que precederam e sucederam a Segunda Guerra Mundial. Sabemos que num primeiro momento a Alemanha e a URSS eram aliadas. "No dia 23 de agosto de 1939, o pacto Ribbentrop-Molotov foi firmado, em Moscou, entre a Alemanha nazista, de Hitler, e a União Soviética, de Stalin. O tratado estabelecia cláusulas de não agressão entre os países, o compromisso pela busca de soluções pacíficas entre ambas as nações, a intenção de estreitar os laços econômicos e comerciais e ajuda mútua. O tratado também continha cláusulas secretas nas quais eram praticamente definidas a divisão do oeste e centro da Europa, fixando os limites da influência da Alemanha e da URSS mediante mútuo acordo, determinando que Polônia seria uma "zona de influência", repartida entre ambos os países, enquanto que a Alemanha teria que reconhecer a Estônia, Letônia e Lituânia como "zonas de interesse soviético". Pelo pacto, os países também se comprometiam a fazer uma consulta mútua sobre assuntos de interesse comum e também não poderiam participar de alianças fossem contra algum dos estados participantes do pacto – no caso Alemanha ou URSS. Contudo, no final de 1940, Hitler quebrou o acordo e, em 22 de junho de 1941, as tropas nazistas atacaram, de surpresa, a União Soviética." (History Channel). Naquela situação eu costumo afirmar que naquele momento qualquer um dos pois países teria quebrado o acordo e iniciado o ataque um contra o outro, mas Adolf Hitler agiu primeiro que Josef Stalim fazendo assim a URSS passar para o lado dos Aliados, ficando ao lado do Reino Unido. A questão nesse ponto não é se o nazismo é de direita ou esquerda, mas as afinidades que o nazismo tem com o socialismo que é a ideologia predominante na esquerda fazendo assim essa associação. A confusão sobre esses pontos é recente, já que nas últimas décadas a esquerda veio se modificando e assumindo outros posicionamentos, mas em sua origem o Nazismo nada difere do Bolchevismo e também que a inspiração do movimento iniciado por Adolf Hitler na Alemanha tem inspiração direta na Revolução Socialista Russa e a analise feita por funcionários da Embaixada Alemã segue essa nova roupagem da esquerda que nega sua origem excludente, racista, odiosa e criminosa que se limpa em seus próprios crimes e promove massacres em nome do amor, da paz e da tolerância. Hoje já despontam grupos socialistas que negam que o regime venezuelano seja de esquerda. Poderemos ver daqui há algumas décadas nossos filhos e netos discutindo na rede se o regime bolivariano da Venezuela é de esquerda ou direita e sendo ridicularizados por isso, já que os socialistas vivem de falsificar a história. Espero que esse texto fique para posteridade e que sirva como base para o futuro. Os socialistas dizem "olhe para o nazismo" e saem correndo para esconder as outras tentativas de se criar o paraíso na Terra.




Comentários