A origem da delinquência marxista

 Os marxistas conseguiram gerar a luta de classes simplesmente contrariando toda imoralidade conceituada. Promoveram toda imoralidade, os ditos lunpemproletários. 

A moralidade ocidental sendo a moralidade cristã, os marxistas promoveram todos os pecados condenados no Cristianismo. Os marxistas conseguem apreço aparecendo como os libertadores das proibições ou condenações morais. Claro que apreço dos imorais. Esta é a mesma ideia para as crianças, os filhos. Os filhos são enxergados como os proletários ou quando punidos pelos pais, os lunpem proletários a serem defendidos dos pais burgueses.
 Os marxistas pregam a liberdade das crianças fazerem tudo o que é proibido pelos pais. E as figuras marxistas que se apresentam como as que vão ajudar a criança se libertar dos pais é tomada pela criança como melhor do que os pais, pois esta figura não a proíbe de fazer nada. Como também sempre é a figura protetora e que protesta as punições dada pelos pais. 

Um exemplo é a palmada. A palmada é o último meio que os pais possuem para conseguir domar, educar, ter poder sobre os filhos. Principalmente inibir alguma rebeldia. As figuras marxistas aparecem contra esse último meio de poder, aparecem contrários as palmadas, como protetores das crianças de seus pais. Aparecem como os verdadeiros zeladores, protetores das crianças dos seus próprios pais. Isso faz os filhos se rebelarem contra os pais. Os filhos começam ter as figuras marxistas como melhores e mais amáveis do que seus pais, já que os marxistas não os punem e não os proíbem de fazerem o que quiserem. Assim criam delinquentes que não respeitam os pais, e nenhuma autoridade e serão usados como massa de manobra na e para à Revolução.

 Renato Faustroni.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Neo Conservador é uma Desgraça

O eleitorado oculto de Jair Bolsonaro

Os perigos de Janaina Paschoal