O ACADELAMENTO DOS HOMENS É UM RISCO FATAL PARA TODAS AS MULHERES



O que mais me chamou atenção na morte brutal da advogada Tatiane Spitzner, de 29 anos, assassinada pelo marido Luis Felipe Manvailer, foi justamente o que não aconteceu.
Tatiane começou a ser agredida dentro do carro, ainda na rua. A pancadaria se prolongou no estacionamento do prédio por longos minutos, e prosseguiu até o elevador. Foi uma agonia para ela, que pressentia morte. 
A agonia só terminou com Tatiane caindo da varanda do apartamento. Durante todo o tempo, Tatiane chorou, gritou, segurou nas pilastras na tentativa de não ser levada pela morte.
Os vizinhos relataram à Polícia que ouviram os gritos de Tatiane, vindos do apartamento. Nesse ponto, ela já havia perdido e recobrado a consciência várias vezes. Ela já havia apanhado tanto que sangrava e perdia o fôlego.
O que deveria ter acontecido e não aconteceu: a intervenção de um homem, fosse o porteiro, um vizinho, visitante, enfim, qualquer "intrometido" poderia ter salvo Tatiane.
Covardes como Luis Felipe Manvailer - especialmente esses marombeiros inseguros do mundo fitness - tendem a recuar diante do menor sinal de resistência. 
Vejo cada vez mais situações trágicas como essa se repetindo - a última foi uma mulher grávida em Jaraguá do Sul - e só posso concluir que é produto do processo de acadelamento cultural dos homens. 
Antes, ninguém precisava explicar que cabe ao homem ceder lugar para mulher, oferecer sua blusa no frio, escoltar até a casa e, quando preciso, enfiar a porrada no boçal que ousar sequer tocar em um fio de cabelo dela. 
Hoje os homens são covardes, hesitantes, tímidos, medrosos, e preferem "esperar a Polícia chegar" para recolher o corpo.
Toda mulher perto de você está sob a sua responsabilidade, e seu dever moral é reagir imediatamente em tais situações. 
Não podemos deixar que o feminismo incapacite (moralmente) os homens ao ponto de privá-los de responsabilidade diante de mulheres em perigo. 
Seja onde for, não importa a situação, os homens são e sempre serão responsáveis pelo bem estar e integridade física das mulheres ao seu redor. 
Coragem moral é coragem física - ou não é nada.

Autor: Thiago Cortês

Comentários