A oração de Olga Romanov


Olga Romanov era conhecida por seu coração benevolente e vontade de ajudar os outros desde seus primeiros anos, porém também por seu temperamento, honestidade direta e mau humor. Ela usava um colar com a imagem de São Nicolau. 

"As suas principais características [...] eram uma forte força de vontade e um singular hábito de sinceridade no pensamento e ação", escreveu Anna Vyrubova, amiga da imperatriz, que lembrava do temperamento de Olga e suas lutas para manter-se sob controle. "Qualidades admiráveis numa mulher, essas mesmas características eram ocasionalmente difíceis de lidar na infância, e Olga quando pequena às vezes mostrava-se incontrolável e desobediente".
Olga foi forçada a assistir à morte da sua adorada irmã Tatiana, antes de ela própria ser morta com o resto da família, na noite de 17 de Julho de 1918. Já depois da sua morte, o seu antigo tutor, Pierre Gilliard, descobriu uma oração escrita por ela em Tobolsk, dentro de um livro que ele tinha conseguido resgatar da "Casa Para Fins Especiais". Segue a mesma:

Inspira-nos, Senhor, paciência;
Nestes dias sombrios e atormentados,
Devemos suportar a populaça
E as torturas dos algozes.

Dá-nos, Deus justo, a força
De perdoar as infâmias,
De ir, como tu, resignados,
Para a cruz pesada e cruenta.

E, na fúria da tormenta,
Roubados, vituperados pelo inimigo,
Ajuda-nos, Jesus Salvador,
A suportar tudo: injúrias e desprezo.

Deus, Todo-Poderoso do universo,
Faz com que a prece nos dê forças
E acalme a nossa alma dolorida,
Na hora da angústia e do terror.

Diante da sepultura entreaberta,
Sentindo-lhe o hálito nos lábios,
Dá-nos a força sobrehumana
De perdoar e rogar por eles.




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Neo Conservador é uma Desgraça

O eleitorado oculto de Jair Bolsonaro

Os perigos de Janaina Paschoal